"O estilo nem por sombra corresponde a um simples culto da forma, mas, muito longe disso, a uma particular concepção da arte e, mais em geral, a uma particular concepção da vida." (Leon Tolstoi)

4 de jul de 2010

SPFW Jefferson Kulig- Post Especial

Lulus de Plantão, este post especial é para falarmos do Maravilhoso desfile do Jefferson Kulig, que o Blog Lulus da Moda teve a oportunidade de cobrir no 4 dia de desfile na SPFW. Porém para que entendamos toda concepção do seu desfile, vamos conhecê-lo primeiro?

" Jefferson Kulig nasceu em Curitiba, Paraná e desde pequeno teve contato com o mundo da moda. Passou parte da sua infância na fábrica de tricô de seus pais, propondo e criando novas padronagens quando ainda era criança. Kulig se formou em economia, mas em 1993, decidiu estudar estilo e criação no Studio Berçot de Paris. Em 1996 nasceu a grife que leva seu nome e que em 2003 estreou na São Paulo Fashion Week, com a coleção Outono/ Inverno. Desde então participou de todas as edições do evento.
Seu trabalho é conhecido, pois, leva temas como ciências, literatura, arte e música às passarelas. Seu trabalho acontece na linha que " divide' a arte, a moda e a pesquisa de materiais. ele desenvolveu o tecido TK- BORRACHA juntamente com a Rhodia, há 10 anos atrás, este tecido que é cortado a laser, não desfia, não amassa, não marca, tem a cara dos novos tempos e cai como uma luva para a alfaiataria. O detalhe é que ,sobre o tecido que vem da fábrica, Jefferson ainda estampa, aplica, pinta e borda, literalemtne. Segundo o estilista, a tecnologia precisa servir a quem veste." Quando você cria um tecido, precisa focar no conforto e na praticidade de quem vai usar. Ou seja, tem de vestir bem e ser de fácil manutenção. A industria têxtil está caminhando pra isso," diz Jefferson. C omo a Moda é efêmera demais, a pesquisa eo desenvolvimento têxteis pesam no bolso e o processo todo leva bastante tempo, muita gente acaba desistindo dos novos materiais. Mas pra ele o investimento vale a pena. Tanto que já tem idéia para mais outro: Um tecido que provoque uma ilusão de ótica que deixe as mulheres mais magras. "Modificar o olhar é possível. Dá pra fazer isso com a modelagem. Se já inventaram tecido que imita escamas de peixe e ajuda os nadadores a serem mais rápidos nas piscinas, por que não um tecido que alongue a silhueta"



 No Release que nos enviaram dias antes do desfile falava-se sobre EXTRUTURAS TÊXTEIS, Kulig propõe camadas de referências para o verão 2010/2011, fazendo experiências com tecidos e cortes a décima potência.
Tecidos tecnológicos, gazar de seda, lycras, TK- Espaço e TK- relevo.
Aves encapsuladas com formas arredondadas em vestido e camisetas. Tailleur, jaquetas e chemisiers com tecno superfícies, uma colagem de elementos saídos do filme ' Transformers".
Fios e canitilhos criam volumes com cores elétricas, procurando mudar a forma da construção das roupas. Estampas em ruídos, cores, formas e materiais, se misturam ao clássico.
Jogando com os códigos de uma visão própria do mundo, surge a mulher Jefferson Kulig verão 2010/2011, culta, ousada, inteligente, forte e que tem uma visão própria do mundo.
Já disse aqui que mesmo antes de estudar sobre moda já não curtia aqueles desfiles " Shows" , aquelas roupas bolo de casamento, que você olha e diz: Onde eu vou usar uma coisa desta?! Meus desfiles favoritos são sempre aqueles que apresentam roupas " usáveis",  porque acredito que a moda, é a tendência do consumo da atualidade.
No desfile do Jefferson Kulig não havia cenários mirabolantes, roupas bizarras, nenhuma maquiagem psicodélica, e isso me encantou..atmosfera clean, foco nas roupas, e um respeito pela mulher Brasileira.
Tudo estava certo no seu devido lugar de acordo com a proposta  apresentada no release.
A vontade era de pegar, sentir na mão de que é feito aquele tubinho de matelassê rosa-pele, a saia laranja meio cônica e transparente, a supergola marinheiro.
Parabénss Jefferson pelo Belíssimo trabalho.



Look Objeto de Desejo??





Este Vestido Aqui : Assimetria + pied de coq vazado


Nenhum comentário: